APRESENTAÇÃO

            Xonin de Cima surgiu em 1885, literalmente, a partir da abertura de uma clareira na mata virgem. Tratava-se de um grupo de famílias que migraram de Guanhães, capitaneadas por Marcelino Cunha, em busca de novas terras e do estabelecimento de atividades agropastoris. Com o passar do tempo, Xonin de Cima tornou-se distrito de Peçanha através da Lei Estadual n. 843 de 7 de Setembro de 1923. Pelo Decreto-Lei nº 32, de 31 de dezembro de 1937, Peçanha cedeu os distritos de Figueira e de Xonin para formação do território do Município de Figueira. Este recebeu por sua vez, mais tarde, o nome de Governador Valadares em homenagem ao Governador da época Benedito Valadares Ribeiro. O mesmo Decreto-Lei criou os distritos de Brejaubinha e Naque, tendo por sedes os povoados dos mesmos nomes, que, com os distritos de Figueira (sede) e Xonin, passaram a constituir o novo município. Apesar de caminhar para os 130 anos de seu início, o território de Xonin de Cima apresenta-se com uma economia rural estagnada que apesar de ter passado mais de um século, ela em pouco se diferencia de seus começos. No último Censo, o distrito contava com 1.976 habitantes sendo 982 homens e 994 mulheres (IBGE, 2011) e apresentava as seguintes comunidades rurais que serão o foco de nossa atenção: Assentamento Joaquim Nicolau, Baixa do Bugre, Cabeceira do Bugre, Golconda e São Gabriel.

           Diamond admite que o sucesso ou o fracasso das sociedades dependem das decisões que tomam e estas podem levar ao fracasso por incapacidade de prever um problema, incapacidade de percebê-lo assim que o problema se manifesta, incapacidade de tentar resolvê-lo após ter sido identificado e incapacidade de serem bem sucedidas nas tentativas de solucioná-lo (Diamond, 2009, p. 523). Será que estaria neste raciocínio uma resposta para as situações de inúmeras comunidades rurais em colapso? De um modo mais sistemático, há mais de 80 anos o mundo acadêmico brasileiro busca compreender o mundo social e cultural brasileiro especialmente na constituição das territorialidades comunitárias (Kantor et ali, 2001). Não poucos se debruçaram especialmente sobre o mundo rural e seus impasses (Melatti, 2007, p. 17; Oberg, 1958). Certamente, muitas coisas se tornaram mais claras, mas nem todos os estudos responderam às questões que Diamond nos apresenta, e especialmente, não buscaram integrar diversas dimensões do saber humano ao mesmo tempo, o que se torna facilitado quando se lida com a perspectiva das constituições de territorialidades.

              Para apoiar o desenvolvimento sustentável dos territórios rurais, a estratégia implementada pela SDT/MDA está estruturada a partir de três elementos fundamentais: o território (espaço e sociedade), a institucionalidade territorial (participação e representatividade) e a visão de futuro (um plano territorial de desenvolvimento). Desta maneira desenvolvem-se ações na construção social representada pelo território, caracterizado por sua história, sua identidade e uma população com grupos sociais relativamente distintos, que se relacionam interna e externamente por meio de processos específicos. São esses elementos os pontos centrais a serem desenvolvidos no subprojeto A formação histórica de comunidades rurais de  Xonin de Cima/GV: a configuração de seus atores sociais e o diálogo com a natureza.

Projeto Completo